Video Session Weblog

O blog da sua locadora!

Archive for novembro 2008

Pecados Inocentes

leave a comment »

pecados-inocentes

“Pecados Inocentes” não é um filme fácil. É motivo de polêmica no balcão da VideoSession. Uns gostam muito, uns odeiam mas ninguém fica indiferente à tragédia da familia Baekeland.

O ponto de partida do filme está numa história real que envolveu incesto e acabou num assassinato,
em Londres, em 1972. Narrado em primeira pessoa por Tony Baekeland, o filme é uma adaptação do livro “Savage Grace”, escrito por Natalie Robins e Steven M.L. Aronson (prêmio Mystery Writers of America), e acompanha a vida de Barbara Daly Baekeland em seis episódios, que vão de 1946 a 1972, com início em Nova Iorque e passagens por Cadaqués e Maiorca, na Espanha, Paris e Londres.

No elenco está Julianne Moore, de “Os Esquecidos” e “As Horas”. Premiado roteirista e produtor, o cineasta Tom Kalin estava há 15 anos longe da direção de longas.

pecadosinocentes2 Bisneto do inventor da baquelita (um tipo de plástico), que enriqueceu a família, Tony Baekland (Eddie Redmayne) é filho de um casal esequilibrado. Sua mãe, Barbara (Julianne Moore), veio da classe média e disposta a apagar os sinais dessa origem,torna-se a rainha das festas da alta sociedade. O pai, Brooks (Stephen Dillane) é nascido na riqueza e não demonstra mais do que tédio pela vida. Conhecendo a ansiedade de Barbara para ser aceita nas altas rodas, não perde uma chance de humilhá-la. É um relacionamento baseado mais em ódio do que em amor. O divórcio do casal Baekland aumenta a insegurança de Barbara e aprofunda sua ligação com o filho que, desde a infância, era muito íntima. Essa intimidade vai crescendo até tornar-se física, evoluindo para uma obsessão que terminará em tragédia.

Apesar do tema pesado, o roteiro de Howard Rodman, revela traços humanos em pessoas tão perturbadas. Nenhuma das personagem provoca empatia, não há mocinhos, heroínas ou vilões. Como foi dito no início não é um filme fácil.

Para o livro, os escritores basearam-se em extenso material de pesquisa, de cartas privadas e documentos confidenciais a depoimentos com familiares e pessoas próximas à família Baekeland. Entre as personalidades de seu círculo social, estavam Alastair Reid (poeta britânico), Salvador Dalí( artista espanhol), Jasper Johns (expoente da pop art americana) e William Styron (escritor americano).

Tom Kalin e o roteirista Howard Rodman detiveram-se ao essencial diante de todo o material fornecido pelo livro, evitando qualquer tom melodramático à narrativa, humanizando as personagens e estruturando a história à luz de uma tragédia clássica, não apenas pelas semelhanças à tragédia grega edipiana, mas também à familiar história da decadência de uma dinastia através de suas gerações.

É um filme que apesar de incômodo e pesado, faz pensar e merece ser visto. Seja, pelas ótimas interpretações, pela bela fotografia ou pela esmerada direção de arte e figurino. Vale conferir “Pecados Inocentes” simplesmente por que é bom cinema.

Written by Video Session Locadora

29 novembro , 2008 at 10:19 am

Publicado em Destaque da Semana

Trilha Sonora – Ghostbusters

leave a comment »

O cinema nunca foi de fato mudo, antes dos diálogos a música já pontuava a ação dos filmes. Muitas vezes uma canção, ou um tema orquestrado de um filme é um elemento tão importante e tão marcante que não raro a música é tão ou mais lembrada que a própria trama em si.

ghostbusters2
Um desses temas inesquecíveis é a divertidíssima música do clássico pop “Os Caça – Fantasmas”, a trilha sonora foi lançada em junho de 1984 e fez um mega sucesso nas rádios mundo afora. A música é de Ray Paker Jr., que apesar de contar com 13 albuns em sua discografia, parece que ficou conhecido mesmo com o refrão?: “Who ya gonna call? GHOSTBUSTERS !”

*atenção para o hilário videoclipe cheio de clichês made in ’80s.

lgpp30134ghostbusters-logo-ghostbusters-posterGHOSTBUSTERS!
I ain’t afraid of no ghosts (3X)
GHOSTBUSTERS!

[Run]Something strange goin on
Something’s wrong
[DMC]Gloom in the room
Outside is the storm
All alone in the crib
Watchin the tube
[Run]Yo-o-o-o is that what I think?
Did I see somethin move?
[DMC]Chill down your spine
Your heart fills with fright
Not filled by the things
That GO BUMP IN THE NIGHT
They walk through the walls
With no time to stall
[Run]You call the GHOSTBUSTERS
Well that’s who you call!

GHOSTBUSTERS!
We ain’t-we ain’t-we
We ain’t afraid of no ghosts
GHOSTBUSTERS!
We ain’t-we ain’t-we
We ain’t afraid of no ghosts
GHOSTBUSTERS!
We ain’t-we ain’t-we
We ain’t afraid of no ghosts
GHOSTBUSTERS!
[Run]Stop! UHH!
[DMC]Bridge
[Run]Hit it!

I-I ain’t, I-I ain’t
I ain’t afraid of no ghosts
I, I-I ain’t afraid
I-I ain’t, I-I ain’t
I-I-I, I-I-I ain’t afraid of no ghosts

GHOSTBUSTERS!
GHOSTBUSTERS!

[Run]All alone on the phone
So whassup with that noise?
The wife’s at work and I’m no jerk
And I just left my boys
? at school and I’m no fool
And I got no time to waste
So you get up and call, don’t trip and fall
Go outside and leave the place
Now it’s no dream because you seein
A shadow in the night
But we will come and get it done
So don’t worry save your fright
Now there’s a group who likes to troop
And you know you can trust us
So don’t get nervous cause at your service
The local GHOSTBUSTERS!

I ain’t afraid of no ghosts
I ain’t I ain’t afraid of no ghosts (2X)
GHOSTBUSTERS!
I ain’t afraid of no ghosts
I ain’t I ain’t afraid of no ghosts (2X)
GHOSTBUSTERS!

[DMC]Aight aight aight
I remember the time, I visited the grave
My life on the line, only my life to save
All by myself, with no one around
Did not understand a hand comin out the ground
I knew it wasn’t mine, it was somebody else
But I didn’t care G, I just screamed for HELP!
Then – GHOSTBUSTERS – had strapped to their back
Screamin – GHOSTBUSTERS – those ‘busters attacked
“We are your friendly neighborhood ghostbusters,”
That’s what they said to me
“We are the busters of an ?, G-H-O-S-T”

GHOSTBUSTERS!
I ain’t-I ain’t-I ain’t
I ain’t afraid of no ghosts
GHOSTBUSTERS!
I ain’t-I ain’t-I ain’t
I ain’t afraid of no ghosts

[Run]Howling haunting
[DMC]Scaring screaming
[Run]Ghostly ghosts
[DMC]Ghouling demons!
[Run]Monsters spooks
[DMC]Werewolves and devils
[Run]All those things
[DMC]on the same level
[Run]Nightmares (bad dreams) cannot be beat
It takes a brave man (to stand in defeat)
Must be the bravest (yo, the bravest and most)
You must be able to say, “I ain’t afarid of no ghosts”
[DMC]A good sense of humor, is important to have
When a ghost tries to scare you (ha, don’t make me laugh)
They be dustin off ghosts, like true ghost-dusters
[both]Go, go, go, go, ghoooooosstbusters!

GHOSTBUSTERS!

[D.M.C.]
Busters, busters!
One time in the house
Peace to everybody out there
We love ya, peace
Bustin makes me so proud

I AIN’T AFRAID OF NO GHOSTS

Written by Video Session Locadora

18 novembro , 2008 at 6:37 pm

Publicado em trilha sonora

O RoboCop Reloaded do Aronofsky

leave a comment »

robocop1

No final dos anos 80, o herói cibernético se tornou um dos maiores sucessos de bilheteria da época. RoboCop teria mais 2 filmes (nada bons comparado ao original), uma série de TV nos anos 90, duas séries animadas (uma no final dos anos 80 e outras duas dos anos 90), além de aproximadamente 5 videogames e até revista em quadrinhos escrita pelo Frank Miller (Sin City, 300)!

385px-frank_miller_robocop_1 E agora o polícia de lata vai ganhar nova versão nas mãos de Darren Aronofsky.

O diretor de grandes filmes como “Pi” e “Réquiem para um Sonho” falou à Empire sobre a sua refilmagem de RoboCop. Aronofsky disse que está trabalhando com David Self no roteiro e que o filme não é bem uma refilmagem ou um remake, mas sim uma REINVENÇÃO. Ele disse que a intenção é criar algo NOVO e de modo criativo para todos os espectadores. Ele disse também que adora o filme original de Paul Verhoeven e que o acha muito atual até hoje. De acordo com o diretor, RoboCop é um filme que não envelheceu, mas ele pretende ver os elementos do universo de RoboCop com olhos mais antenados ao século XXI.

Darren Aronofsky já ganhou vários prêmios e é considerado um dos melhores diretores da nova geração.

robocop_02O povo da VideoSession, que é fã Aronofsky, gostou da novidade. Mas perguntas ficam no ar…
Como será o RoboCop de um cineasta com uma visão cinematográfica tão marcante? Será que o diretor vai se aproximar do grande público? Ou será que veremos um Robocop mais intimista, um personagem com mais dimensões e profundidade em um filme com vááários efeitos psicodélicos? Agora é só esperar, por que prometeram o filme para 2010.

Para quem não conhece ou não lembra desse “novo clássico” da ação e ficção cientifica dos anos 80 vamos refrescar a memória:

RoboCop (1987), de Paul Verhoeven

robocopConta a história de Alex Murphy (Peter Weller), um policial de Detroit que é brutalmente trucidado
durante uma perseguição aos suspeitos de um roubo a banco. Alex Murphy tem a mão direita estourada, seu braço direto arrancado com tiros de armas e seu peito fuzilado, e ainda vivo leva um tiro certeiro no crânio.
Dado oficialmente como morto, Alex é transformado pela OCP (Omni Produtos de Consumo), uma poderosa multinacional instalada em Detroit, em um moderno e poderoso cyborg de combate ao crime, batizado de Robocop, dotado da mais alta tecnologia e poder de fogo. Robocop assume o papel de defensor da lei e da ordem nas ruas da decadente Detroit. Robocop é programado com quatro diretivas básicas:
1.”Servir à população” (Serve the public trust)
2.”Proteger os inocentes” (Protect the innocent)
3.”Cumprir a lei ” (Uphold the law)
4.”Confidencial” – Esta era a diretiva que o impedia de atacar executivos da OCP. (Classified)
No entanto, RoboCop acaba sendo atormentado pelas lembranças de Alex Murphy, sua verdadeira identidade. A partir daí, tem início a uma caçada sem tréguas aos seus agressores. E a vingança torna-se sua principal diretriz.

Written by Video Session Locadora

7 novembro , 2008 at 12:31 pm

Publicado em Uncategorized

Top 5 Finados, mas nem tanto…

with one comment

o dia de Finados, nada melhor do que homenagear os astros do terror. É incrível como os “astros” dessas películas sempre retornam dos mortos para mais uma vingança e morrem definitivamente… Até a próxima seqüência! Por isso, resolvemos homenagear os 5 monstros imortais que não cansamos de ver morrer no cinema de terror. Para ler ouvindo “Ave Satani”*

Em 5° lugar – Chucky de “o Brinquedo Assassino” – 5 filmes (até agora…)


Ele é o boneco mais temível do cinema. Tudo começa em 1988, quando um detetive de Chicago consegue encurralar um notório assassino numa loja de brinquedos. O tal assassino é, nada mais, nada menos que Charles Lee Ray mais conhecido como o Estrangulador de Lakeshore. Charles é ferido mortalmente e sem fuga possível, recorre ao voodo para se salvar. E já que ele está em numa loja de brinquedos e sem nenhum corpo humano ao ser redor , transfere a sua “essência” para um boneco “Good Guy Doll”, o sonho de consumo da garotada…Um dia Andy, um pacato menino de 8 anos, ganha de presente um “Good Guy Doll”, o boneco fala e se apresenta como Chucky. Ao mesmo tempo estranhos crimes começam a acontecer, sempre envolvendo o garoto e seu boneco.

Na cena final do terceiro filme da série, Chucky está está prestes a controlar todos os poderes que queria, quando simplesmente leva um raio na cara, se parte ao meio e vem um faxineiro limpar os cacos do psicopata! E vocês acham que ele morreu? Claro que não!!! Fizeram mais DUAS continuações!!

Em 4° lugar Freddy Krueger de “A Hora do Pesadelo” – 8 filmes (até agora…)


Freddy, dispensa apresentações, mas por via das dúvidas vamos lá: o cara era um assassino, que após ser queimado vivo pelos pais de suas vítimas, ele se torna um demônio que aterroriza os sonhos das pessoas que sabem de sua existência. Isto é, elas precisam saber quem é Freddy Krugger para morrer nas mãos de Freddy Krugger. No ambiente dos sonhos, Freddy ataca os adolescentes, que só conseguirão sobreviver se acordarem a tempo. Se morrerem no sonhos, acontecerá o mesmo na vida real. No primeiro filme, a mocinha Nancy descobre a verdade sobre Freddy e tenta matá-lo novamente. Ela quase consegue…por que depois ele volta em mais SETE filmes!!! E num deles frente a frente com o ícone Jason Vorhees de “Sexta Feira 13”.

Sua vítima mais famosa é um muito jovem Johnny Depp antes da fama, logo no primeiro filme.

Em 3º lugar – Michael Myers de “Halloween” – 9 filmes (até agora…)


Conhecido também como “The Shape”, Myers matou a sua primeira vítima com 6 anos de idade, na noite de 31 de Outubro de 1963, a noite de Halloween. A vítima é nada mais, nada menos, que a sua irmã Judith de 17 anos de idade. Michael é então internado e passam 15 anos até que fuja e volte à sua terra natal. É o “inicio da matança”. Na cena final deste primeiro filme, Myers leva um monte de tiros, caí de uma varanda de uns 2 metros e quando todos pensam que ele está morto: desaparece! Mas reaparece em mais OITOfilmes…

Jamie Lee Cutis é super mocinha dos filmes “Halloween” participou do primeiro, do segundo, Halloween H20 (2000), ofilme que foi lançado quando o filme original completou 20 anos, e do H:R – o Halloween Ressureição (2002)

Em 2° lugar – Damien Thorn de “A Profecia” – 4 filmes e um remake.


Aí você pergunta se ele só tem 4 filmes, por que ele está em segundo lugar? Meus caros leitores, simplesmente por que “Ele nasceu as 6 da manhã, do 6°dia do 6°mês….”, por ele estava lá no O Bebê de Rosemary (1969) e no Exorcista (1973) e incontáveis outros filmes, inclusive na pele de Al Pacino(Advogado do Diabo, 1997) e Robert De niro (Coração Satânico, 1987) e Jack Nicholson (As Bruxas de Eastwick, 1987) só pra citar os atores mais badalados. Sim! Ele é o Demo, o Diá, Satã, o Diacho, o Coisa-ruim, o Belzebu, o Tinhoso !!!!! ok vocês já entenderam.

Em 1°Jason Vorhees de ” Sexta Feira 13″ – 11 filmes!!!!!!


Esse não é o Demo, mas sozinho, carregou ONZE, isso mesmo ONZE filmes nas costas, ou seja, morreu e ressussitou ONZE vezes e matou um monte de adolescentes americanos (inclusive um Kevin Bacon muito novo) ao longo de ONZE filmes. Jason Vorhees, é um mito do terror americano contemporâneo.

Jason Vorhees nasceu em 1946 com uma deformação mental e física. Aos 11 anos (1957), morre no lago do Acampamento de Crystal Lake afogado, pois os seus monitores estavam a fazer sexo em vez de tomar conta das crianças. Um ano depois cheia de dor pela morte do seu único filho, Pamela Vorhees mata os dois monitores que ela considera responsáveis pela morte do filho. O Acampamento é encerrado e só reabre em 1979. É aqui que inicia o primeiro filme desta enorme saga. Nesta sexta-feira 13, Pamela vai executar o resto da sua vingança e mata todo mundo que encontra pela frente até ser decepada por Alice, a única sobrevivente.Um ano depois (já o segundo filme), quando esta última se recupera do acontecido, um homem invade a sua casa mete a cabeça decepada de Pamela Vorhees no frigorífico e espera até que Alice o abra…e a matança recomeça!!! Pois bem, vamos ao perfil completo de nosso Nº 1:

Nome: Jason Vorhees

Nascimento: Junho 13, 1946

Localização: Acampamento Crystal Lake

Vestuário: Máscara de hóquei, roupas sujas e rotas, blusão.

Arma: Machete, o popular facão grande mesmo! E um picador de gelo.

Objectivo: Matar qualquer um (exceto criancinhas talvez) que esteja de bobeira, principalmente se estiver namorando ou dado uns amassos.

* A música tema do primeiro filme da série “A Profecia”, que garantiu o oscar de melhor música para Jerry Goldsmith

Written by Video Session Locadora

3 novembro , 2008 at 4:41 pm