Video Session Weblog

O blog da sua locadora!

Archive for fevereiro 2009

And the Oscar goes to…

leave a comment »

Aconteceu ontem (22 de Fevereiro de 2009) a 81ª cerimônia de entrega de prêmios da Academia de Artes Cinematográficas dos Estados Unidos. Com todo o glamour e tradição, a festa do Oscar é o maior ritual da indústria cinematografica mundial.

tn_620_600_heath2090239

Nesse ano, tivemos uma programação um pouco diferente da habitual: a redução do número de canções originais e a boa idéia dos padrinhos e madrinhas para anunciar os indicados aos prêmios de atuação. Ao invés de usar o ganhador do ano anterior para entregar o prêmio para o par do gênero oposto, foram escolhidos padrinhos e madrinhas, que representariam os ganhadores anteriores e explicavam por que cada um dos candidatos estava ali.

As Madrinhas da categoria Melhor Atriz: Shirley Mclaine que apresentou Anne Hathaway , Marion Cotillard que premiou Kate Winslet , Halle Berry falou sobre Melissa Leo, Sophia Loren apresentou Meryl Streep e Nicole Kidman introduziu Angelina Jolie.

As Madrinhas da categoria Melhor Atriz: Shirley Mclaine que apresentou Anne Hathaway , Marion Cotillard que premiou Kate Winslet , Halle Berry falou sobre Melissa Leo, Sophia Loren apresentou Meryl Streep e Nicole Kidman introduziu Angelina Jolie.

O destaque ficou na apresentação surpreendente de Hugh Jackman,pois bem, além de bom ator e novo homem mais sexy do mundo, canta muito bem e sabe como fazer boas piadas!

Talentoso e bonito. Canta...

Talentoso e bonito...

dança, representa...

dança, representa...

e faz rir!!

e faz rir!!

No entato, as novidades não conseguiram diminuir a previsibilidade da cerimônia.Como era esperado, Quem Quer Ser um Milionário? dominou a premiação de cabo a rabo e faturou no final da noite oito estatuetas, inclusive algumas de áreas técnicas, batendo os filmes de ação que costumam dominar a categoria.

elenco de "Quem quer ser um milionário?" comemora vitória.

O Estranho Caso de Benjamin Button, o mais indicado do ano, levou os óbvios prêmios de maquiagem e efeitos visuais e levou também a estatueta pela direção de arte. Outras escolhas também estavam bem claras antes do começo da cerimônia, como a de Heath Ledger com o seu Curinga de Batman – O Cavaleiro das Trevas, os figurinos de A Duquesa, e a animação WALL-E, indicada também em várias outras categorias.

Entre as escolhas mais prováveis estavam Kate Winslet, com sua Hannah de O Leitor, e Penélope Cruz, com a louca e apaixonante María Elena. A única grande dúvida, no final da história, ficou com a estatueta de melhor ator. Tanto Mickey Rourke quanto Sean Penn estão maravilhosos nos papéis de um lutador decadente e um político marcante, respectivamente, e alternaram os prêmios em vários festivais, mas o Oscar ficou com mesmo com Penn.

Sean Penn, Kate Winslet e Penelope Cruz levam a estatueta.

Sean Penn, Kate Winslet e Penelope Cruz levam a estatueta.

Uma noite um poquinho menos arrastada e mais bonita do que outras, mas que, nos prêmios, se repetiu bastante e não surpreendeu.

Os Vencedores:

Melhor Filme
Quem Quer Ser um Milionário?

Melhor Ator
Sean Penn, por Milk – A Voz da Igualdade

Melhor Atriz
Kate Winslet, por O Leitor

Melhor Ator Coadjuvante
Heath Ledger, por Batman – O Cavaleiro das Trevas

Melhor Atriz Coadjuvante
Penélope Cruz, por Vicky Cristina Barcelona

Melhor Diretor
Danny Boyle, por Quem Quer Ser Um Milionário?

86932_director-danny-boyle-poses

Melhor Filme Estrangeiro
Departures

Melhor Filme de Animação
Wall-E

wall-e-wave-749751

Melhor Roteiro Adaptado
Quem Quer Ser Um Milionário?

Melhor Roteiro Original
Milk – A Voz da Igualdade

Melhor fotografia
Quem Quer Ser um Milionário?

Melhor direção de arte
O Curioso Caso de Benjamin Button

Melhor figurino
A Duquesa

Melhor documentário em longa-metragem
Man on Wire

Melhor documentário em curta-metragem
Smile Pinki

Melhor montagem
Quem Quer Ser Um Milionário?

Melhor maquiagem
O Curioso Caso de Benjamin Button

Melhor trilha sonora original
Quem Quer Ser Um Milionário?

Melhor Canção
Jai Ho (Quem Quer Ser Um Milionário?)

Melhor Curta-Metragem de Animação
La Maison de Petits Cubes

lamaisonenpetitscubes

Melhor Curta-Metragem
Spielzeugland (Toyland)

Melhor Edição de Som
Batman – O Cavaleiro das Trevas, Richard King

Melhor Mixagem de Som
Quem Quer Ser Um Milionário?

Melhores Efeitos Visuais
O Curioso Caso de Benjamim Button

Written by Video Session Locadora

23 fevereiro , 2009 at 4:04 pm

Publicado em Uncategorized

A Vida Dos Outros

leave a comment »

A Vida dos Outros foi o segundo mais votado entre os melhores dvds de 2008 na VideoSession.

ulrich

O filme alemão é de 2006 mas só foi lançado em dvd no Brasil no inicio do ano passado. É o recordista de indicações na história da premiação anual da Alemanha, tendo recebido 11 indicações.
O suspense alemão colecionou premios por onde passou.
Só para vocês terem uma idéia:

– Ganhou o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.

– Recebeu uma indicação ao Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro.

vida-dos-outros-poster06

– Ganhou o BAFTA de Melhor Filme Estrangeiro, além de ser indicado nas categorias de Melhor Filme, Melhor Diretor,
Melhor Ator (Ulrich Mühe) e Melhor Roteiro Original.

– Ganhou o Independent Spirit Awards de Melhor Filme Estrangeiro.

vida-dos-outros-poster14

– Ganhou 3 prêmios no European Film Awards, nas categorias de Melhor Filme, Melhor Ator (Ulrich Mühe) e Melhor Roteiro.
Foi ainda indicado nas categorias de Melhor Diretor, Melhor Atriz (Martina Gedeck) e Melhor Trilha Sonora.

– Ganhou o Grande Prêmio do Cinema Brasileiro de Melhor Filme Estrangeiro.

– Ganhou o Prêmio Bodil de Melhor Filme Não-Americano.

vida-dos-outros-poster11

– Ganhou o Prêmio do Público no Festival de Locarno.

– Ganhou o Prêmio do Público no Festival de Rotterdam.

– Ganhou o Prêmio do Público no Festival de Montreal.

– Ganhou o Prêmio do Público e o de Melhor Ator (Ulrich Mühe), no Festival de Copenhagen.

vida-dos-outros-poster08

O supense de inspiração Hitchcockiana se passa numa Alemanha em que o Muro de Berlim ainda dividia o país. O ano é 1984 e o governo da Berlim Oriental pra assegurar o seu poder passa a incorporar uma forte vigilância sob seus cidadãos. É esse voyeurismo oficial que norteia esse bom filme.

vida2

O grande alvo dessa vigilância é o dramaturgo Georg Dreyman Ulrich Mühe ) e sua namorada, a atriz Christa-Maria Sieland (Martina Gedeck ). Eles passam a ser monitorados 24 horas por dia, na busca por provas que comprovem o envolvimento deles com o socialismo. Georg Dreyman (Sebastian Koch) é o maior dramaturgo da Alemanha Oriental, sendo por muitos considerado o modelo perfeito de cidadão para o país, já que não contesta o governo nem seu regime político. Apesar disto o ministro Bruno Hempf (Thomas Thieme) acha por bem acompanhar seus passos, para descobrir se Dreyman tem algo a esconder. Ele passa esta tarefa para Anton Grubitz (Ulrich Tukur), que a princípio não vê nada de errado com Dreyman mas é alertado por Gerd Wiesler (Ulrich Mühe), seu subordinado, de que ele deveria ser vigiado. Grubitz passa a tarefa a Wiesler, que monta uma estrutura em que Dreyman e sua namorada, a atriz Christa-Maria Sieland (Martina Gedeck), são vigiados 24 horas. Simultaneamente o ministro Hempf se interessa por Christa-Maria, passando a chantageá-la em troca de favores sexuais. À primeira vista, estamos diante de um escritor inabalável em sua crença nos ideais socialistas, de uma atriz de sucesso, segura e apaixonada, e de um oficial da Stasi, frio e implacável. No entanto, cada um dos três vai se modificando, despindo-se mais profundamente: Dreyman, o dramaturgo, torna-se crítico e cético em relação ao sistema; Christa-Maria, a estrela de teatro, frágil e insegura; e Wiesler, o espião, sensível e solidário. Numa época de truculência, da ausência das liberdades individuais e coletivas. O diretor e roteirista Florian Henckel von Donnersmarck confere um caráter humanista das relações entre os envolvidos.O roteiro é muito bem elaborado, o ritmo do filme não é quebrado em nenhum instante, assim como a imprevisibilidade permanece durante toda a exibição. A ausência de clichês facilita bastante. A fotografia densa e azulada é outro ponto a favor do sucesso dessa bela produção colabora com a tensão incessante presente no longa.

aaaaaaaaa

Written by Video Session Locadora

16 fevereiro , 2009 at 4:23 pm

Publicado em Recomendados

A Batman – O Cavaleiro das Trevas é o Melhor de 2008.

leave a comment »

Com 32% dos votos “Batman – O Cavaleiro das Trevas” foi eleito o melhor do ano passado na votação que iniciamos em 15 de dezembro de 2008. Os outros mais votados foram: “A Vida dos Outros” com 20% e “Na Natureza Selvagem” com 12%

batman-cavaleiro-das-trevas-x

Após “Batman Begins”, o Homem-Morcego retorna nessa seqüencia intitulada “O Cavaleiro das Trevas”. Após dois anos desde o surgimento do Batman (Christian Bale), os criminosos de Gothn City têm muito o que temer. Com a ajuda do tenente James Gordon (Gary Oldman) e do promotor público Harvey Dent (Aaron Eckhart), Batman luta contra o crime organizado comandado pelo Coringa (Heath Ledger). Na direção de “The Dark Knight” está Christopher Nolan e o roteiro foi escrito por seu irmão, Jonathan Nolan, baseado na trama criada pelo próprio Christopher e David Goyer (roteiristas de “Batman Begins”). No elenco estão Christian Bale (“O Operário”) como Bruce Wayne/Batman; Michael Caine (“Regras da Vida”) como o mordomo Alfred; e Morgan Freeman (“Menina de Ouro”) como o funcionário das Indústrias Wayne, Lucius Fox. O tão cobiçado papel do Coringa ficou com Heath Ledger (“O Segredo de Brokeback Mountain”), que faleceu pouco depois das filmagens.

the_dark_knight-02

“O Cavaleiro das Trevas” é um amalgama das mais importantes histórias em quadrinhos que definiram Batman nos últimos trinta anos, com foco acentuado em “A Piada Mortal”, de Alan Moore. O resultado, desta transposição especificamente, é sensacional. A boa adaptação não está na fidelidade do roteiro aos originais, na recriação de fatos, mas sim de uma atmosfera, de uma essência. Nolan nos apresentou Batman e seu universo naquilo que ele pode ter de mais doentio, caótico e perturbador. Assistir ao filme é incômodo e desconfortável, absurdamente tenso, e isso é delicioso para quem é fã. O segredo está no Coringa (não apenas da atuação de Heath Ledger, mas de tudo o que envolve o personagem neste filme) e no roteiro muito bom. “O Cavaleiro das Trevas” também é o nome da minissérie mais cultuada do personagem e um dos melhores gibis de todos os tempos. Um trabalho soturno e denso de Frank Miller que apresenta o herói no auge dos sessenta anos de idade, que resolve voltar à ativa após um longo período afastado do combate ao crime, porém, ele tem que encarar uma realidade bem diferente da que ele vivia antes, onde os heróis eram vistos como algo benéfico aos cidadãos de Gotham City. Esta é uma minissérie em quatro edições, lançada 03 vezes no Brasil pela Editora Abril. Para saber de onde o filme veio, leia:

– A Piada Mortal (The Killing Joke): Alan Moore e Brian Bolland 1988).
– O Cavaleiro das Trevas (The Dark Knight Returns): Frank Miller (1986).
– Batman – Ano Um (Batman – Year One) : Frank Miller e David Mazzucchelli (1987).
– O Olho de quem vê (The Eye of the Beholder: Two-Face): Andrew Helfer e Chris Sprouse (1990) [publicado dentro de Batman Anual #2, Editora Abril Jovem, 1992]

cavaleirodastrevas

btpiadapq7

O filme recebeu 8 indicações ao Oscar, nas categorias de Melhor Ator Coadjuvante (Heath Ledger), Melhor Fotografia, Melhor Direção de Arte, Melhor Edição, Melhor Maquiagem, Melhor Som, Melhor Edição de Som e Melhores Efeitos Especiais. E já ganhou o Globo de Ouro de Melhor Ator Coadjuvante (Heath Ledger).

Recebeu 9 indicações ao BAFTA, nas categorias de Melhor Ator Coadjuvante (Heath Ledger), Melhor Fotografia, Melhor Figurino, Melhor Maquiagem, Melhor Edição, Melhor Trilha Sonora, Melhor Desenho de Produção, Melhor Som e Melhores Efeitos Especiais.

whysoserious1

Trivias:
– Este é o 7º filme com atores em que o personagem Batman é visto. Os demais foram Batman, o Homem-Morcego (1966), Batman (1989), Batman – O Retorno (1992), Batman Eternamente (1995), Batman & Robin (1997) e Batman Begins (2005).

– Para se preparar para o Coringa, Heath Ledger viveu sozinho em um hotel por um mês, desenvolvendo o lado psicológico, a postura e a voz do personagem. Ledger iniciou um diário, onde escrevia os pensamentos do Coringa e os sentimentos que o guiavam durante sua performance.

– É o 1º filme do Batman que não tem o nome do personagem em seu título original: “The Dark knight”

– Este é o 3º filme em que o diretor Christopher Nolan e os atores Christian Bale e Michael Caine trabalham juntos. Os anteriores foram Batman Begins (2005) e O Grande Truque (2006).

darkknight_10_1024

Written by Video Session Locadora

9 fevereiro , 2009 at 2:56 pm

Publicado em Uncategorized